Sead elimina de concurso da PM candidato acusado de homicídio

A Secretaria de Estado de Administração (SEAD) informa que o candidato Diogo da Silva, inscrito para concorrer a uma vaga ao Curso de Formação de Praças (CFP) do Concurso Público nº 001, da Polícia Militar do Estado do Pará, foi preso nesta terça-feira (4), temporariamente, na Escola Superior de Educação Física, em Belém, local de realização do Teste de Aptidão Física (TAF), pela Polícia Civil do Pará, em cumprimento a mandado de prisão emitido pela Comarca de Juazeiro do Norte (CE). Diogo é acusado de homicídio doloso, crime classificado como hediondo.
 
Ele já havia sido aprovado nas etapas anteriores, e seria avaliado no TAF, 3ª etapa do certame, que acontece de 1º a 10 de abril.
A Sead ressalta que a etapa de investigação de antecedentes ainda não foi finalizada, motivo pelo qual o candidato participava do TAF. A investigação no âmbito social, funcional, civil e criminal de cada candidato é feita durante o transcurso do certame, pela Polícia Militar, e tem caráter eliminatório. O resultado definitivo será divulgado no próximo dia 27 de junho de 2017.
 
O candidato Diogo da Silva, informa a Sead, está eliminado do certame. Os gestores da Secretaria reforçam que  todas as medidas de segurança estão sendo tomadas para que o concurso ocorra com lisura e total transparência.