X Congresso Consad debate sobre gestão pública

“O Brasil tem um alicerce forte. É preciso apenas saber reerguê-lo. E, isso, acontecerá em breve”. A mensagem da presidente do Conselho Nacional de Secretários de Estado da Administração (Consad), Livânia Farias, marca a abertura do X Congresso Consad de Gestão Pública, que começou nesta quarta-feira (5), em Brasília (DF). Ao comemorar uma década de trabalhos em prol do desenvolvimento da administração pública, a presidente ressalta a importância do comprometimento dos gestores públicos para a construção de um Estado forte, mesmo frente ao contexto de incertezas econômica e política que vive  o país. A Secretária de Estado do Pará, Alice Viana, se faz presente no evento fazendo parte da comissão técnica do Congresso. 
 
“É uma honra abrir os trabalhos do X Congresso Consad. Ao tempo que tenho um sentimento contraditório: um pesar pelos últimos acontecimentos que colocam em dúvida a integridade de diversas instituições, mas feliz por reunir pessoas engajadas, comprometidas com a construção de um Estado forte, capaz de recuperar-se de toda crise e fazer cumprir o seu papel com legitimidade, eficiência e eficácia”, afirma.
 
Livânia ainda lembrou sobre a importância da troca de experiências, dos esforços coletivos que, muitas vezes, estão longe das coberturas midiáticas. “O Consad tornou-se uma instituição em defesa do interesse público, que está acima das disputas partidárias. Buscamos respostas às demandas da sociedade por meio de estudos sobre a aplicabilidade da modernização, tecnologia, inovação. Temos mais de 1.500 trabalhos disponíveis sobre boas práticas de diversos locais do país. É um intercâmbio valioso que precisa ser explorado e agregado cada vez mais”, conclui.
 
Para Gleisson Rubin, secretário de Gestão do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, o país mostra sinais positivos de recuperação econômica, ainda que tímidos, mas que apontam melhorias no cenário. No entanto, Rubin alerta para uma terceira crise estabelecida entre Estado, cidadãos e empresas: a de confiança. Segundo ele, desde as manifestações populares de 2013, é possível detectar reflexos da desconfiança da sociedade na capacidade da gestão pública em atender as demandas da população. “ O Estado precisa reconhecer a sociedade, bem como as empresas, como clientes que necessitam de atendimento com a máxima de eficiência. Além das indagações sobre os gastos públicos exagerados, existe uma profunda insatisfação sobre o nível dos serviços prestados”, afirma.
 
Para ele, o congresso é uma grande oportunidade para a reflexão sobre a necessidade da modernização “da porta para dentro” nas instituições públicas. Segundo o secretário, a redução de gastos e desburocratização ainda são os principais caminhos para uma gestão mais eficiente.
 
Denise Donati, coordenadora nacional do Projeto de Compras Governamentais, do Sebrae Nacional, acredita que a crise de confiança pode afetar drasticamente as pequenas empresas e lembra que é preciso quebrar paradigmas em relação às grandes companhias oferecendo, cada vez mais, capacitações e oportunidades de crescimento para essas empresas. “As pequenas empresas integram, hoje, mais de 50% da mão de obra do país. Vivemos um momento crítico em todos os segmentos e precisamos fortalecer nossos papéis no cenário econômico do país”. O evento segue até sexta-feira (7), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. 
 
Prêmio Mérito Consad
 
Nesta quarta-feira (5) também foi entregue o Prêmio Mérito Consad de Gestão Pública que, este ano, agraciou os integrantes do Comitê Científico do Congresso Consad de Gestão Pública, bem como o diretor do Instituto Publix, Humberto Falcão.
 
“Nesses dez anos de congresso, nos emociona perceber o legado que os congressos deixaram. O nosso objetivo, entre tantos outros, é privilegiar a inovação, a aplicabilidade, o conhecimento prático dos exemplos do Governo Federal, Estados e Municípios. Compor painéis multidisciplinares, trazer servidores, acadêmicos, consultores, provedores dos serviços para o debate. É maravilhoso perceber os avanços, o crescimento da participação de instituições de diversos locais do país”, ressaltou Fátima Cartaxo, representante do comitê para o discurso de agradecimento.
 
O comitê científico é responsável pela concepção, formatação metodológica e seleção dos trabalhos apresentados no congresso. É integrado por especialistas renomados das áreas de políticas públicas e gestão governamental com expressiva representatividade no meio acadêmico e profissional, além de atuação destacada na área da gestão pública brasileira.
 
Agraciados com a medalha do Mérito Consad
 
Humberto Falcão Martins – diretor do Instituto Publix;
 
Evelyn Levy – coordenadora do Comitê Científico do Consad;
 
Fátima Cartaxo- experiência em Administração Pública, com enfoque em gestão fiscal, administração tributária;
 
Arlete Duarte de Araújo – professora titular da Universidade Federal do Rio Grande do Norte;
 
Ciro Christo – servidor de carreira dos Gestores Governamentais da Administração Federal;
 
Fernando Coelho- presidente da Sociedade Brasileira de Administração Pública (SBAP) e professor da Universidade de São Paulo
 
Flávio Alcoforado – professor e consultor em Gestão Pública na FGV e IDP; diretor da OS Acerp; e coordenador geral de Difusão da Enap
 
José Carlos Vaz – professor da Universidade de São Paulo – Escola de Artes, Ciências e Humanidades nos cursos de graduação e de pós-graduação em Gestão de Políticas Públicas
 
Ricardo Corrêa Gomes – diretor geral adjunto da Escola Superior de Administração Fazendária; professor da Universidade de Brasília.
 
Fonte: Ascom/ Consad